RETALHEAÇÃO


Sou um idealista e idealistas historicamente a nível mundial sofrem perseguições, prisões, retaliações e desmoralizações daqueles que estão no poder e se sentem ameaçados de perdê-lo.


Ao longo de muitos anos atuando na área social, constatei o desinteresse na solução da problemática social praticado por nossos governantes quer na esfera Executiva, quer na esfera Legislativa, sendo certo que este desinteresse também se estende a um número muito grande de ONGs criadas como fachadas e com fins visivelmente eleitoreiros .


Estas ONGs que tem suas motivações inspirada por Políticos acabam servindo de “massa de manobra” para constantes desvios de verbas, voltadas ao social, o que é feito de forma gritante.


Tive muitas experiências com o Governo e Instituições Sociais não governamentais a ponto de não mais querer manter qualquer tipo de parceria com os mesmos.

O Brasil detém o maior índice de “mortalidade” de Instituição Social do mundo, já que abri-las é muito fácil, pegar verbas públicas em nome delas também o é, dispensa-las é ainda mais fácil, pois são abertas em nome de “laranjas” (pessoas humildes e as vezes até bem intencionadas).


Outras Instituições melhores intencionadas viram massa de manobra e curral eleitoreiro, já que perdem totalmente a sua identidade em prol da manutenção de eventual convênio com órgão público, basta “não seguir a cartilha” terá seu convênio ou suas verbas cortadas ou suspensas.


Melhor estudando a Constituição e as Leis Brasileiras, detectei que era chegada a hora de se criar um projeto único e exclusivo, para fiscalizar os funcionário públicos, em todas as esferas quer no Executivo, Legislativo ou Judiciário, denunciando omissões,


prevaricações, abuso de autoridade e improbidade administrativa, diretamente a seus superiores hierárquicos, provocando assim a instauração de Representações, Comissões Processantes, Representação Funcional e outras.


Estas atividades normalmente são exercidas pelo Ministério Público, mas não necessariamente com exclusividade, podendo o cidadão mediante remédio jurídico próprio impulsiona-lo.


Este meu sonho se tornou realidade ao aprovar junto a Controladoria Geral da União o projeto denominado DOE – Delegacia de Operações Especiais do Elo Social Brasil , hoje sendo implantado em todos os Estados do território Nacional.


Com o início do trabalho implantado inicialmente no Estado de São Paulo, muitas autoridades a nível Municipal e Estadual se sentiram ameaçadas pois se viram processadas e representadas por iniciativa da DOE, junto a seus superiores por prática de abuso de autoridade, omissão, negligência e improbidade administrativa.

Irados e acuados os históricos manipuladores do poder, destorceram habilmente através da mídia as atividades desenvolvidas pela Delegacia Social, induzindo a todos a acreditar que os Delegados Sociais se passavam por Delegados de Policial o que não é e nunca foi verdade, bastando para tanto, verificar os documentos expostos e assistir reportagens.


Saí vitorioso nesta demanda judicial no Superior Tribunal de Justiça, aonde ganhei por votação unânime, no entanto, pude mais uma vez me decepcionar com a democracia que vivemos, já que a proximidade do Executivo e do Judiciário são tantas, permitindo afirmar, não vivemos uma democracia e sim uma “democratura”. (mistura de democracia com ditadura)


Ao contrário do que queriam os retaliadores, o projeto não se esvaziou, muito pelo contrário pegou força e cresceu, a ponto de estar sendo implantado em todo o Território Nacional.


Se você se interessou e quer saber mais sobre o reconhecimento e trabalho social por mim idealizado e realizado,, acesse o link “comprometimento social” deste site.

21 visualizações
Bem vindo a Fundação Jomateleno  - Endereço: Rua José  Moreira Fraga nº 202/210
City Empresarial Jaraguá - Sede Própria  - São Paulo Capital - CEP 02992-170
Telefone: +55 (11) 3991-9919 (11) 98460-4046 - WhatsApp
© 2018 Todos os Direitos Reservados​