AFINAL

QUEM É

JOMATELENO?

 

HISTÓRIA DA FUNDAÇÃO JOMATELENO

Tudo começou em 07 de setembro de 1.990 quando seu idealizador o empresário e advogado Jomateleno dos Santos Teixeira, frustrou-se logo após o insucesso de um casamento, alvo de um relacionamento sério, com mais de 4 (quatro) anos de convivência, teve uma duração de apenas 48:00 (quarenta e oito) horas.

 

Na busca em obter a resposta pelo insucesso, o idealizador passou a estudar e pesquisar sobre comportamentos humanos, com relação a vida em comum e não demorou muito para descobrir que para tudo que se faz na vida, tem que se estar preparado, menos para aquilo que, sem sobra de duvidas é o mais importante, ou seja, a constituição de uma família.

Não existe um preparo ou treinamento para casamento, sendo certo que, a única exigência legal existente é a de ser maior de idade, ou se menor for, que o casamento seja autorizado pelos genitores, salvos com idades inferiores que se faz necessária além da autorização dos genitores, a realização de pericias médicas, sociais e psicológicas.

De posse destas informações, resolveu o idealizador, buscar uma instituição social para em conjunto com a mesma, desenvolver um trabalho na busca de apresentar ao Brasil e quem sabe o mundo, uma solução técnica no apoio a construção de uniões mais sólidas bem como oferecer um trabalho social na manutenção das uniões já existentes, evitando assim, o alarmante crescimento no número de separações prematuras, de casais.

 

Nesta busca o idealizador inicialmente ingressou na diretoria AAF – Associação dos Advogados da Freguesia do Ó, que acabou não ficando por muito tempo, já que, não demorou para perceber que tal associação não tinha outro objetivo senão, fazer reuniões quinzenais para comer pizza.

 

Decepcionado, mas não desanimado, o instituidor, em data de 27/03/93, passou a fazer reuniões autônomas, com vários profissionais de formação distintas, dentre eles, advogados, administrações de empresa, médicos, pastores evangélicos, contadores, bombeiros, psicólogos e outras e com o crescimento do trabalho, criou-se o “Curso X”, que posteriormente transformou- se em “Cursos Vivenciais” e fora batizado de “Cursos Ponto de Equilíbrio”. Nascia assim a AAP – Associação dos Advogados de Pirituba, que posteriormente se tornou; Instituto Ponto de Equilíbrio; Federação do Elo Social SP e finamente, CESB – Confederação do Elo Social Brasil.

 

Com as experiencia negativas, obtidas através de parcerias malsucedidas com instituição governamental, surgiu a necessidade de se criar uma instituição mais forte, e que, não pudesse ser facilmente atingida pelas manobras e retaliações governamentais e assim, em 17/02/1998, iniciava-se, o estudo, pela criação da Fundação Jomateleno o que fora feito, junto a Curadoria de Fundações, do Ministério Público do Estado de São Paulo. Em sua trajetória de trabalhos sociais, o instituidor através da AASP – Associação dos Advogados de Pirituba e do Instituto Ponto de Equilíbrio, foi responsável por um trabalho social que ministrou gratuitamente mais de 30.000 (trinta mil) cursos vivenciais e profissionalizantes no Estado de São Paulo, além de ter criado o projeto social, denominado “Social do Cidadão”, voltado a atendimento de famílias carentes, projeto este que chegou a ter 6 (seis) sedes atendendo simultaneamente, em média 150 (cento e cinquenta) famílias por dia.

 

Durante todos estes anos, as instituições presididas pelo instituidor, vivenciaram as muitas transformações políticas do Brasil e também muitas experiencias negativas com parcerias governamentais. Perdeu-se muitos investimentos e ainda acabou seu instituidor sendo perseguido por membros do governo, que não queriam permitir, o avanço da instituição que de certa forma, estava demonstrando a todos que era possível fazer no Brasil, um social, sem qualquer tipo de participação do governo, quer nas esferas municipais, estaduais ou federal.

 

Com a aprovação da nova lei de resíduos sólidos, finalmente o instituidor que já não mais acreditava em concessões de uso de áreas públicas, para construção de prédios sociais, encontrou uma forma de dar sequencia a seus objetivos sociais, e assim, criou o Sistema INER de Resíduos Sólidos através do programa “Lixo Zero Social 10” e atrelou a construção das usinas de lixo a doação de um prédios social a ser construído em áreas particulares e escrituradas. Mantendo seu desejo de perpetuar sua obra social, outra coisa não fez senão exigir que todos os 1.418 (um mil quatrocentos e dezoito) prédios sociais a serem construídos no Brasil, fiquem em nome da Fundação Jomateleno.

 

O objetivo da Fundação Jomateleno é apenas ser proprietária dos prédios e neles permitir que a CESB – Confederação do Elo Social Brasil, através de concessão de uso, implante os programas denominados, “Social do Cidadão” sem qualquer mudança na programação, deixada pelo instituidor, evitando assim que com sua morte, os trabalhos se desconfigurem e no futuro, perca a eficácia, fato que deverá ser velado pelo Promotor de Justiça que estiver a frente da Curadoria de Fundação do estado de São Paulo.

Bem vindo a Fundação Jomateleno  - Endereço: Rua José  Moreira Fraga nº 202/210
City Empresarial Jaraguá - Sede Própria  - São Paulo Capital - CEP 02992-170
Telefone: +55 (11) 3991-9919 (11) 98460-4046 - WhatsApp
© 2018 Todos os Direitos Reservados​